top of page

Dor no nervo ciático pode afetar até 40% da população

4 em 10 pessoas têm ou terão um episódio de dor no nervo ciático ao longo da vida






A dor no nervo ciático é uma das queixas mais comuns nos consultórios médicos e nas clínicas de fisioterapia. Poucas pessoas sabem, mas quase sempre a dor ciática está relacionada à uma hérnia de disco que comprime o nervo ciático.


Segundo a fisioterapeuta Walkíria Brunetti, especialista em Dores Crônicas e Saúde Postural, o nervo ciático é o mais longo do corpo humano. Ele começa na região da lombar, passa pelo quadril, pernas e vai até o dedão do pé, sendo responsável pelos movimentos dos membros inferiores.


“Algumas alterações anatômicas degenerativas ou traumáticas na coluna vertebral podem levar à compressão do nervo ciático. Em geral, o paciente descreve uma dor que sai da região lombar e se estende ao longo da parte de trás das pernas”.


Por outro lado, vale ressaltar que nem sempre dores na região lombar e nas pernas têm relação com problemas no ciático. Existem algumas características que ajudam a determinar se a dor é ou não causada por problemas no nervo ciático como:


  • A dor é sentida em apenas um lado do corpo

  • A dor se irradia a partir dos quadris para outras partes como nádegas e pernas

  • A dor piora ao se sentar

  • A dor pode vir acompanhada de formigamento, dormência ou sensação de ardência


“A dor no nervo ciático pode também gerar fraqueza, dificuldade para movimentar as pernas ou os pés, se levantar e até mesmo andar. Os sintomas e sua intensidade dependem ainda da localização da compressão do nervo”, explica Walkíria.


Dor no nervo ciático e hérnia de disco tem relação íntima


Em pessoas jovens, a causa mais comum de uma crise de dor ciática são lesões nos discos intervertebrais por traumas ou esforços repetitivos. “Os discos funcionam como amortecedores entre os ossos da coluna. Algumas pessoas desenvolvem desgastes e isto pode comprimir o nervo ciático. Já em quem passou dos 40 anos, a dor está associada à degeneração progressiva da coluna, própria do processo natural do envelhecimento”, comenta a especialista.


Ame sua coluna!


A boa notícia é que nos casos leves e moderados de problemas no ciático não há necessidade de procedimentos cirúrgicos. “Quando a pessoa está com muita dor pode ser preciso usar medicamentos para aliviar a inflamação, por exemplo. A fisioterapia também pode contribuir para reduzir o quadro doloroso na fase inicial do tratamento”, diz Walkíria.



“Depois que o quadro agudo de dor melhorou, é possível planejar a reabilitação por meio de diversas técnicas da fisioterapia como a correção da postura, alongamentos e fortalecimento dos músculos que sustentam a coluna. Podemos usar a Reeducação Postural Global (RPG), bandagem elástica, além do Pilates”, aponta Walkíria.

É possível prevenir a dor no nervo ciático?


A maioria dos fatores de risco é evitável, portanto, é possível prevenir a dor no nervo ciático. Veja abaixo algumas dicas.


  • Idade: A dor ciática é mais comum em pessoas entre 45 e 64 anos

  • Peso: Manter o peso adequado é fundamental para a saúde da coluna. O excesso de peso está ligado ao desgaste e às lesões dos discos intervertebrais.

  • Tabagismo: Fumar aumenta o risco de dor lombar e dor no nervo ciático. Portanto, largue o cigarro agora.

  • Estresse: Procure maneiras de gerenciar o estresse adotando bons hábitos, como se alimentar de forma saudável, praticar atividades físicas, fazer atividades de lazer, etc.

  • Riscos ocupacionais: Há certas profissões que exigem maior esforço da coluna. Siga as recomendações de segurança do trabalho, faça os exames periódicos e procure manter posturas corretas de acordo com o tipo de função ocupada.

  • Esportes: Levantamento de peso, ciclismo e outros esportes são importantes fatores de risco para a dor ciática e desgaste dos discos. O alongamento e o fortalecimento dos músculos podem ajudar a prevenir lesões.



Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page