top of page

O que é síndrome do túnel cubital? Quais os sinais e sintomas?


síndrome do túnel cubital
síndrome do túnel cubital

A síndrome do túnel cubital é uma doença causada pela compressão ou pelo estiramento do nervo ulnar, que passa pelo cotovelo até chegar nas mãos. O nervo ulnar é responsável pela sensibilidade dos dedos anelar e mínimo, bem como às laterais das mãos. O “túnel” é uma passagem estreita pela qual o nervo ulnar passa até chegar às mãos.

 

Segundo a fisioterapeuta Walkíria Brunetti, especialista em Dores Crônicas e Saúde Postural, o nervo ulnar passa bem perto da superfície a pele dos cotovelos. “Devido a essa proximidade, este nervo pode sofrer danos mais facilmente. Em geral, pessoas que costumam se apoiar muito nos cotovelos ou mantê-los flexionados por períodos longos têm um risco maior de desenvolver a síndrome do túnel cubital. Há casos em que a causa é o crescimento anormal de osso na região, mas são mais raros”.

 

“Como o nervo ulnar tem pouca cobertura, a pressão direta, como apoiar os cotovelos numa cadeira pode pressioná-lo. Isto, por sua vez, leva ao formigamento dos braços, mãos e dedos anelar e mínimo. Já o estiramento ocorre quando a pessoa fica muito tempo com o cotovelo dobrado. Esta situação é comum durante o sono”, explica Walkíria.

 

Sintomas da síndrome do túnel cubital

 

Como a síndrome do túnel cubital envolve um nervo, os sintomas são bastante característicos de dores neuropáticas. “A pessoa passa se sentir dormência e sensação de agulhadas nos dedos mínimo e anelar. Pode ocorrer ainda fraqueza no movimento de pinça dos dedos polegares e indicadores. Há também mais dificuldade de segurar objetos com as mãos, uma vez que a maior parte dos músculos das mãos são controlados pelo nervo cubital”, aponta a especialista.

 

Sem tratamento, a síndrome do túnel cubital pode se tornar crônica e evoluir para perda muscular importante, com deformação das mãos, que podem ficar com formato de garras.

 

Diagnóstico da síndrome do túnel cubital

 

Por se tratar de uma doença de origem no sistema nervoso central, o ideal é procurar um médico neurologista ou especialista em mãos. Além dos exames clínicos, o médico pode solicitar exames de imagem, como ressonância magnética, ultrassom ou ainda exames para analisar os nervos, como a eletroneuromiografia.

 

Um ponto relevante é que a síndrome do túnel cubital pode ter associação com doenças como diabetes e problemas na tireoide. Portanto, na investigação é sempre importante avaliar se há doenças sistêmicas que podem aumentar o risco de desenvolver a síndrome.

 

Túnel do carpo ou túnel cubital?

A síndrome do túnel cubital é menos prevalente que a síndrome do túnel do carpo. Ambas têm origem na compressão de nervos e afetam as mãos. Entretanto, o túnel do carpo ocorre pela compressão do nervo mediano, que passa por uma cavidade estreita nos punhos e o túnel cubital envolve a compressão do nervo ulnar.

 

“Os sintomas são semelhantes, como dormência, formigamento e dor. Porém, estes sintomas afetam mais os dedos polegar, indicador e médio. Em casos mais severos, os sintomas podem afetar a mão inteira e antebraço. Na síndrome do túnel do carpo, as causas estão associadas a doenças como diabetes, hipotireoidismo, artrite reumatoide, esforços repetitivos com os pulsos estendidos. Contudo, há casos em que não é possível definir a origem”, comenta Walkíria. 

 

Tratamento depende da gravidade da síndrome do túnel cubital

 

Nos casos mais iniciais e leves da síndrome do túnel cubital, o mais indicado é a reabilitação por meio da fisioterapia, além de algumas mudanças de hábitos para preservar o nervo.

 

“Inicialmente, é importante usar recursos fisioterapêuticos para melhorar a dor. Entre eles podemos usar laser, ultrassom, termoterapia (aplicação de frio e/ou calor) e terapias manuais. Quando o paciente apresenta melhora do quadro doloroso, podemos inserir exercícios de fortalecimento muscular e alongamento”, relata Walkíria.

 

ILIB é um recurso importante no tratamento da síndrome do túnel cubital

 

O ILIB (Laser De Baixa Intensidade) é um tipo de laser que pode ajudar muito quem tem a síndrome do túnel cubital. “Entre os benefícios estão a redução e controle da dor, bem como melhora da rigidez articular e muscular. O ILIB tem ainda outros efeitos importantes como a redução dos fatores inflamatórios e reparação de tecidos”, reforça a fisioterapeuta.

 

Recursos adicionais e mudança de hábitos

 

“Para além da reabilitação, é preciso ficar atento aos hábitos do paciente que podem contribuir para o desenvolvimento da síndrome do túnel cubital, como se apoiar nos cotovelos, dormir com o braço dobrado etc. Nestes casos, podemos recomendar o uso de talas durante a noite e almofadas para apoiar os cotovelos durante o dia, por exemplo”, finaliza Walkíria.

 

 

 Onde encontrar tratamento para síndrome do túnel cubital?

 

A Clínica Walkíria Brunetti oferece tratamento para a síndrome do túnel cubital.

 

Para mais informações, entre em contato pelo telefone ou WhatsApp

 

Tel. (11) 5041 – 7140

WhatsApp (11) 99121 - 9670

 

Siga nosso Instagram

 

Encontre-nos no Google Maps – Veja como chegar

 

Comentarios


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page