A importância da amamentação


Amamentação é um assunto delicado, pois desde a gestação as mulheres criam expectativas sobre a capacidade de amamentar ou não seus bebês. Muitas vezes, a amamentação gera medo e ansiedade, mesmo antes da hora.

Porém, a amamentação não é tão previsível como possa parecer, ou seja, não é algo que se possa prever ou controlar. Existe o amamentar possível para cada mãe e bebê. Portanto, amamentar nem sempre ocorre de maneira tão fácil e natural, conforme o esperado.

Muitas vezes, a mulher após o parto irá necessitar de orientação e ajuda de profissionais. Por isso, não é preciso sentir vergonha ou culpa, caso precise de ajuda. Hoje em dia há consultoras de amamentação que podem ajudar muito no processo do aleitamento materno.

Algumas mulheres que amamentam podem precisar tomar medicamentos para ajudar o leite a descer, ou ainda podem precisar de chás e alimentos que ajudem a aumentar a produção de leite.

O estado emocional da mulher após o parto também influencia na amamentação. Sentimentos como medo, insegurança, frustração e estresse podem interferir no processo do aleitamento. É muito importante que a mulher não se sinta sozinha. Procure grupos de mães sobre o assunto, pois ouvir outras experiências parecidas é algo que contribui para diminuir o medo e a insegurança.

Outro ponto importante é que nem sempre a dificuldade de amamentar vem da mãe, mas sim do bebê. Bebês prematuros, com síndromes genéticas, que passaram por cirurgia ou que estão na UTI Neonatal, por exemplo, não podem ser amamentados por algum tempo. Assim, a mãe não deve se sentir mal ou culpada, pois em muitos casos são condições passageiras e a assim que o bebê se recuperar, será possível amamentá-lo.

Porém, há ainda casos em que por diversos motivos, a mãe não consegue amamentar e é preciso entrar com as fórmulas. O recado mais importante para essas mães é buscar apoio emocional, pois essa situação pode gerar frustração, tristeza e culpa. É fundamental entender que mesmo não amamentando, ao alimentar o bebê com a mamadeira é possível criar e fortalecer o vínculo mãe-bebê.

A mãe deve se sentir segura que fez tudo o que era possível para obter sucesso na amamentação do seu filho, sendo que a decisão foi realizada baseada no que era melhor para o bebê. Cada gestação é única, assim como cada amamentação! O mais importante é a troca afetiva, a criação do vínculo mãe-bebe. Amamentar tem que ser um ato prazeroso, tanto para a mãe quanto para o bebê!

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square