top of page

Pilates ajuda a reduzir sintomas ansiosos e o estresse

Estudo apontou que o Pilates é capaz de reduzir em até 46% os sintomas da ansiedade







Você sabia que o Brasil é o país com a maior prevalência de transtornos ansiosos do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS)? Estima-se que 9,3% da população brasileira tem o diagnóstico de ansiedade patológica. Mas o número de pessoas com sintomas ansiosos e estresse crônico é bem maior.


A boa notícia é que o Pilates ajuda a reduzir os sintomas ansiosos e o estresse. Um estudo publicado no Complementary Therapies in Medicine apontou que o método é capaz de reduzir em até 46% os sintomas ansiosos, além de aliviar o estresse e melhorar a fadiga. Os efeitos positivos do Pilates foram observados em diferentes faixas etárias.


Xô estresse


Para a fisioterapeuta Walkíria Brunetti, especialista no método Pilates, Saúde Postural e Dores Crônicas, há algumas razões associadas aos efeitos do método na saúde mental. “Uma das bases do Pilates é aprender a respirar. A respiração profunda tem um efeito relaxante. Além disso, ajuda a pessoa a desacelerar e concentrar-se nos movimentos, no momento presente”.


“A respiração torácica, também chamada de respiração curta, leva menos oxigênio ao organismo. O resultado é a piora dos sintomas da ansiedade e do estresse. Em contrapartida, a respiração diafragmática melhora a oxigenação do sangue, acalma a mente e relaxa o corpo. Não é à toa que quando estamos nervosos a recomendação é respirar fundo”, diz a especialista.


Bem-estar e Pilates


“A outra explicação para os efeitos positivos do Pilates na saúde mental é que durante as aulas, o corpo produz mais serotonina e endorfinas. Estes são neurotransmissores relacionados à redução do estresse, ansiedade e sensação de bem-estar”, conta Walkíria.


Em relação aos idosos, por exemplo, as aulas de Pilates são um momento importante de interação social, algo fundamental para esta população. A solidão, a redução das atividades profissionais, o distanciamento dos filhos ou até mesmo a viuvez, por exemplo, são fatores de risco para desenvolver transtornos mentais, como a ansiedade e a depressão”, adiciona a fisioterapeuta.


Pilates é para todos


Um dos principais diferenciais do Pilates em relação a outras atividades físicas é que pode ser praticado desde a infância até a terceira idade. “Hoje temos aulas para todas as faixas etárias, desde crianças até idosos. O método praticamente não possui contraindicações, mas demanda um profissional especializado durante as aulas”, reforça Walkíria.


“Em um momento em que percebemos o nível de ansiedade e estresse cada vez maior em nossa sociedade, precisamos buscar formas para gerenciar e cuidar da nossa saúde mental. No Pilates temos os benefícios físicos para a saúde musculoesquelética, já bem documentados, além dos efeitos positivos na saúde mental”, finaliza a especialista.

Comentários


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page