O que é joelho varo? Quais os sinais? Como é o tratamento?




A anatomia musculoesquelética do corpo humano tem um padrão. Contudo, há casos em que ocorrem algumas alterações que causam deformidades, como o caso do joelho varo.


Atualmente, essas diferenças anatômicas como o joelho varo, não são mais consideradas anormais. Por isso, na grande maioria dos casos, não há necessidade de nenhum tratamento específico.


Joelho varo – Pernas de cowboy


O joelho varo ocorre quando os joelhos ficam distantes mesmo quando a pessoa está em pé com os pés juntos. As pernas ficam “arqueadas”. A condição tem uma base genética importante.


Popularmente, o joelho varo é conhecido pelo termo “pernas de cowboy”. Essa referência surgiu com a ideia de que andar muito a cavalo podia causar afastamento das pernas e deformidades nos joelhos. Mas o joelho varo não tem qualquer relação com o hipismo.


Segundo Walkíria Brunetti, fisioterapeuta especialista em RPG e Pilates, todos os bebês apresentam os joelhos naturalmente arqueados para fora ao nascer. Por volta dos dois anos, é esperado uma redução desse arqueamento.


“Curiosamente, a partir dos dois anos, os joelhos podem se voltar para dentro e se mantêm assim até por volta dos quatro anos. Aos seis anos, espera-se que os joelhos das crianças comecem a assumir um alinhamento mais neutro. Contudo, isso pode variar de acordo com uma série de características individuais”.


Segundo estudos, aproximadamente 90% dos casos de joelho varo se corrigem até a criança completar 8 anos de idade.


Joelhos varos tardios


Há casos em que o joelho varo pode aparecer mais tarde por diversos motivos como

lesões nos joelhos, deficiência de vitamina D e cálcio, excesso de peso e osteoartrite. Nesses casos, o alinhamento do joelho para dentro pode causar dores, desconfortos, dificuldade para andar e lesões secundárias ao problema.


“O joelho varo pode ser considerado como patológico quando a pessoa experimenta rigidez nas articulações, dor no joelho e marcha instável. Além disso, a pressão extra nos músculos e tendões pode desencadear dor nos tornozelos, quadris e pés. Por fim, a instabilidade na marcha aumenta o risco de tropeços e quedas”, explica Walkíria.

Portanto, quando o joelho varo surge mais tardiamente, é preciso procurar um especialista para uma avaliação.


Fortalecer e reorganizar


O tratamento para o joelho varo é conservador na maioria dos casos. O médico pode receitar anti-inflamatórios para controlar a dor, mas o que mais contribui para a melhora dos sintomas é a fisioterapia.


“O desalinhamento dos joelhos está muito ligado a uma desorganização dos músculos dos membros inferiores. Por isso, é importante trabalhar como técnicas que ajudem a melhorar a postura, como a Reeducação Postural Global (RPG). Para além da postura, é fundamental fortalecer e alongar os músculos para devolver a estabilidade ao joelho”, aponta Walkíria.


A mensagem mais importante sobre o joelho varo é que quando a deformidade surge repentinamente, é preciso procurar um médico, já que algumas causas podem ter ligação com doenças sistêmicas como neoplasias, deficiências de vitaminas e doenças genéticas.


“Além disso, o tratamento é fundamental para prevenir outros prejuízos como quedas, desenvolvimento da osteoartrose e até mesmo a necessidade de uma cirurgia para correção do desalinhamento”, finaliza Walkíria.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square