O que é pé cavo? Quais os sintomas? Como tratar?




O pé cavo é uma condição que se caracteriza quando o arco plantar, aquela curvinha na planta do pé, é muito acentuada.


Segundo Walkíria Brunetti, fisioterapeuta especialista em fisioterapia neurofuncional, Pilates e RPG, o pé cavo sobrecarrega os calcanhares e a parte da frente da sola do pé durante a marcha ou ainda durante longos períodos em pé. “Podemos dizer que o pé cavo é o oposto do pé plano. O pé plano é aquele em que não há arco plantar. No pé cavo o arco plantar é muito acentuado”.


Desequilíbrio muscular


Uma das principais causas do pé cavo é o desequilíbrio entre a musculatura intrínseca e extrínseca do pé. “Os músculos intrínsecos do pé atuam na movimentação dos dedos dos pés e se localizam abaixo do tornozelo. Já os extrínsecos começam abaixo do joelho e se inserem no pé para realizar os movimentos do tornozelo. O pé cavo ocorre quando há um desequilíbrio desses grupos musculares”, explica Walkíria.

Além dessa causa, há também ligação com variações anatômicas do pé que são hereditárias, bem como com doenças neuromusculares como a distrofia de Duchenne. Por fim, existem casos em que o pé cavo é consequência de fraturas no calcâneo, queimaduras e outras lesões nos pés e membros inferiores.



Arco acentuado é o sinal mais evidente


O principal sinal do pé cavo é o arco plantar acentuado quando a pessoa fica de pé. Entre outras características podemos citar:


  • Deformidades nos dedos dos pés, que podem assumir um formato de garra, pois ficam contraídos no momento da marcha

  • Calos nos calcanhares, na planta da parte da frente dos pés e nas laterais

  • Dor durante a marcha ou quando está de pé

  • Dificuldade para calçar alguns sapatos, principalmente quando o calçado pressiona a parte de cima do pé

  • Percepção de um pé curto ou menor do que aparenta ser o número do calçado

  • Instabilidade na marcha

  • Entorse no tornozelo de repetição

Consequências do pé cavo para a saúde musculoesquelética


“Além da dor durante a marcha ou durante a posição em pé, o pé cavo pode alterar a biomecânica dos joelhos, quadris e coluna. Entre as consequências podemos citar dores na coluna, joelhos, esporões de calcâneo, tendinites e entorses”, aponta a especialista.


Fisioterapia é a primeira opção de tratamento


Na maioria dos casos de pé cavo, o tratamento indicado é o conservador por meio de variadas técnicas de fisioterapia. “O principal objetivo da fisioterapia é restabelecer o equilíbrio dos músculos intrínsecos e extrínsecos dos pés. Isso pode ser feito por meio de alongamento, exercícios de fortalecimento, cinesioterapia etc.”, completa Walkíria.


Alguns pacientes podem se beneficiar com o uso de palmilhas e órteses para dar mais apoio e estabilidade para os pés durante a caminhada. A cirurgia raramente é indicada para o pé cavo, sendo a última opção de tratamento.


Como saber se o pé é cavo?


Caso você desconfie que o seu arco plantar tem alguma deformidade, procure um fisioterapeuta para avaliar a sua pisada e a anatomia da planta do pé. “O tipo de pé e o tipo de pisada influenciam em todo o sistema musculoesquelético, além de aumentar a chance de lesões e traumas importantes nos membros inferiores. Portanto, é importante entender se há alguma deformidade nos pés que merecem uma avaliação mais detalhada”, finaliza Walkíria.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square