Entenda correção da idade em prematuros


Novembro é o mês escolhido para divulgar informações importantes sobre a prematuridade por meio do movimento “Novembro Roxo”. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), bebês que nascem antes de completar 37 semanas são considerados prematuros ou pré-termo. A prematuridade é um fator de risco importante para problemas no neurodesenvolvimento.

De acordo com Walkíria Brunetti, fisioterapeuta com mais de 30 anos de atuação na área de neurologia infantil, quando o bebê nasce antes do tempo, uma das principais preocupações é acompanhar os marcos motores do desenvolvimento, como se sentar, engatinhar e andar, por exemplo.

“O parto prematuro interrompe o desenvolvimento e o crescimento do cérebro na vida intrauterina. Com isso, a parte neurológica de um bebê pré-termo é mais vulnerável a anormalidades que podem levar a atrasos no desenvolvimento motor, cognitivo e até mesmo comportamental”, diz Walkíria.

“Contudo, para avaliar de forma precisa e coerente o desenvolvimento de um bebê prematuro, é preciso fazer a correção da idade gestacional, principalmente durante o primeiro ano de vida. Quando isso não é feito, naturalmente a criança vai parecer ‘atrasada’ se for comparada a um bebê que nasceu a termo”, reforça a especialista.

Assim, a correção da idade permite obter uma expectativa mais real do crescimento e do desenvolvimento, sem subestimar o bebê ao compará-lo com os padrões de referência. Quando não há nenhuma lesão neurológica, é comum que o neurodesenvolvimento se iguale ao de um bebê que nasceu a termo após os dois anos de idade.

Cálculo

Basicamente, a correção da idade gestacional é pensar qual a idade a criança teria se tivesse nascido de 40 semanas. “Porém, esse cálculo é útil até os dois anos de idade e seu objetivo é detectar atrasos ou déficits que precisam de estimulação precoce para serem amenizados ou sanados”, explica Walkíria.

A idade cronológica se refere aos meses de vida que a criança tem a partir da data de seu nascimento. A idade corrigida é calculada subtraindo os meses de prematuridade da idade cronológica.

Exemplo

A idade corrigida de um bebê de 11 meses que nasceu com 28 semanas de gestação, seria de 8 meses. O cálculo feito é o seguinte, partindo de 40 semanas:

40 – 28 = 12 semanas. As 12 semanas reduzidas a meses seriam correspondentes a 3 meses. Portanto, 11 – 3 = 8


Janela de Oportunidade

“Todos os atrasos e déficits que o prematuro possa apresentar precisam ser tratados de forma precoce, nos dois primeiros anos de vida. A razão está na capacidade do cérebro em fazer novas conexões neurais para adquirir novas habilidades. Chamamos isso de neuroplasticidade. Até os dois anos de idade, a chance de corrigir o atraso é muito maior”, reforça Walkíria.

Problemas motores

Estima-se que metade dos prematuros apresenta algum tipo de déficit motor. A boa notícia é que em cerca de 40 a 80% dos casos essas alterações podem desaparecer até os dois anos de idade. “Em geral, observamos dificuldades com a postura, motricidade fina e grossa, coordenação, equilíbrio e reflexos”, diz a fisioterapeuta.

A prematuridade exige um acompanhamento contínuo e multidisciplinar que inclui o médico neuropediatra, bem como fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, nutricionista, entre outros profissionais.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square