Quais as diferenças entre Pilates e RPG?

08/29/2018

 

O Pilates e a Reeducação Postural Global (RPG) ganharam destaque nos últimos anos, como tratamentos que contribuem para a melhora de condições musculoesqueléticas, como dores nas costas, problemas nas articulações e má postura. Entretanto, são métodos diferentes, portanto, com indicações específicas. 

 

A RPG é uma técnica da fisioterapia, criada em 1980, pelo fisioterapeuta frânces Philippe Souchard. O foco da RPG é o alongamento global do paciente. Já o Pilates é um método que foi criado em 1920, por Joseph Pilates, um enfermeiro alemão que atuou junto aos soldados feridos na 1ª Guerra Mundial. Ele usou sua metodologia para fortalecer e tonificar os músculos dos combatentes feridos e debilitados. O foco do Pilates, portanto, é o fortalecimento muscular e pode complementar a RPG na manutenção e no reequilíbrio da postura.

 

Quando o RPG é indicado?
 

Segundo a fisioterapeuta Walkiria Brunetti, especialista em RPG e Pilates, o RPG segue alguns princípios importantes e costuma ser indicado para tratar lesões articulares, vícios de postura, desvios da coluna, pós traumas ou acidentes, por exemplo.

 

“O RPG pode ser usado como uma técnica da fisioterapia para melhorar o alongamento global do paciente. É mais indicado para os quadros iniciais e agudos de um problema, como uma lombalgia, por exemplo. Além disso, pode ser usado como complemento de outros recursos da fisioterapia”, acrescenta a especialista.

 

Quando o Pilates é indicado?
 

De acordo com Walkiria, normalmente o RPG é feito semanalmente e o tratamento pode durar em torno de 10 a 15 sessões. O que acontece é que quando o paciente termina o tratamento com o RPG, pode ser uma ótima ideia iniciar o Pilates.

 

“Depois do término da fisioterapia, o paciente pode fazer aulas de Pilates para para prevenir novos quadros de dores, para aprimorar as questões da postura, além de trazer todos os outros benefícios conhecidos do método, como fortalecimento muscular, controle da respiração, aumento da flexibilidade, estabilização dos músculos que sustentam a coluna, melhora do equilíbrio e correção da postura, etc.”, comenta Walkiria.

 

A fisioterapeuta lembra ainda que o Pilates e a RPG usam o princípio da individualidade. “Os dois métodos, embora sejam diferentes, tratam o paciente de forma personalizada e individual. Outro ponto em comum é que podem ser aplicados em gestantes e idosos”, cita Walkiria.

 

Por fim, enquanto a RPG só pode ser feita por um fisioterapeuta com especialização na técnica, o Pilates pode ser aplicado por fisioterapeutas e por educadores físicos, devidamente habilitados no método. 

Please reload

Posts Em Destaque

Posturas inadequada pode causar cervicalgia

16/09/2020

1/6
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags