Fortalecimento do CORE é fundamental para tratar dores nas costas

09/24/2019

 

 

O Pilates, método criado há mais de um século, vem conquistando cada vez mais adeptos nos últimos anos devido aos seus inúmeros benefícios. Isso ocorre por existem diverso estudos ao redor do mundo que comprovam seus resultados para o manejo de dores musculoesqueléticas, em especial para as lombalgias (dores nas costas).  
 

Uma das razões que explicam os resultados do pilates sobre a dor nas costas é que a técnica atua diretamente no fortalecimento do CORE – músculos que dão suporte e estabilidade para as regiões pélvica, lombar e o quadril. E ter este grupo muscular fortalecido faz toda a diferença quando o assunto é lombalgia.
 

Segundo a fisioterapeuta, Walkiria Brunetti, especialista em Pilates, os músculos do CORE protegem as estruturas da coluna vertebral. Porém, em muitos casos, essa proteção não ocorre devido a quadros de fraqueza muscular. “Posturas inadequadas, sedentarismo e vícios de postura levam ao enfraquecimento destes músculos. Como consequência, surge a dor nas costas”.
 

Entenda melhor a importância de ter um CORE fortalecido
Os músculos abdominais e torácicos participam diretamente do suporte da coluna e da pressão exercida pelos discos lombares. Por isso, o fortalecimento desses músculos dá estabilidade para a coluna, diminuindo a tensão na rotação e na inclinação, por exemplo.
 

“A principal função da região lombar é acomodar as cargas decorrentes do peso corporal, da ação muscular e das forças externas. Mas, para isso, precisa ser uma região fortalecida e ao mesmo tempo flexível para permitir o movimento. Para desempenhar bem essas duas funções, é preciso ter um alinhamento vertebral, mas quando esses mecanismos estão em desequilíbrio, há instabilidade e dor. Os exercícios do Pilates se mostram eficazes, pois atuam nestes dois aspectos.”, comenta Walkiria.   

 

A fisioterapeuta também comenta que é muito comum que depois das sessões de fisioterapia para tratar a fase aguda dos quadros de dores lombares, o paciente seja encaminhado para o Pilates, que nestes casos, é mais um recurso terapêutico para reeducação neuromuscular e para estabilizar a região lombar e pélvica e, consequentemente, do tronco. 
 

“Sabemos que 80% das pessoas terão um quadro de lombalgia ao longo da vida. Esta condição é uma das principais causas de afastamento do trabalho e incapacidade. Mas, a boa notícia que o Pilates pode tanto reduzir os quadros de dor, como também devolver ao paciente sua capacidade funcional, ajudando a fortalecer o CORE e também oferecendo maior consciência sobre a importância da postura para a saúde da coluna”, finaliza Walkiria.

 

Please reload

Posts Em Destaque

Posturas inadequada pode causar cervicalgia

16/09/2020

1/6
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags