“Meu bebê não engatinha... Há algo errado?”

08/15/2016

 

Essa preocupação é comum e seguida de perguntas sobre o motivo para o bebê não engatinhar e quais as consequências disto para seu desenvolvimento motor.

De fato, existem crianças que acabam pulando essa fase e não existem comprovações e dados científicos a respeito dos malefícios disso ao desenvolvimento motor e cognitivo.

O desenvolvimento motor segue um encadeamento, onde cada etapa prepara para a seguinte. Assim, engatinhar é uma aquisição que costuma surgir no oitavo mês de vida. Para poder engatinhar, é preciso que o bebê consiga ficar em decúbito ventral com bom controle da cabeça, que role, sente com boa estabilidade de tronco, consiga alcançar objetos ao redor sentado e faça rotações de tronco.

Ou seja, apenas depois disso ele estará pronto para engatinhar, e depois ficar em pé com apoio e por fim andar.

O período considerado normal de início da marcha é entre 12 e 18 meses de idade. 
O que é preocupante e precisa ser acompanhado por um pediatra, é quando a criança já está na idade de engatinha e não consegue ter bom controle da cabeça, rolar ou sentar. Isso porque essas etapas são fundamentais no desenvolvimento motor, até se adquirir a marcha. No entanto, somente pular a fase do engatinhar, passando direto de sentada para em pé com apoio e permanecer em pé para depois trocar alguns passinhos, não há nenhum problema.

Please reload

Posts Em Destaque

Alongamento favorece autonomia e qualidade de vida

23/03/2020

1/5
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags